fbpx

Uma enorme galáxia está se aproximando da nossa Via Láctea

Publicidade

Lembrando que a Lua gira em torno da Terra, que a Terra e os planetas orbitam em torno do Sol e que o Astro Rei, por sua vez, viaja pela Via Láctea e como nossa galáxia se move através do universo, não é irracional pensar que uma colisão possa ocorrer algum dia, não é verdade?

Publicidade

Como afirma um estudo da Universidade de Durham, no Reino Unido, a colisão da Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia destinada a colidir com a nossa Via Láctea, poderia provocar um buraco negro no centro da galáxia e expelir o sistema solar para o espaço interestelar.

A Grande Nuvem de Magalhães é uma nebulosa espetacular que parece estar em nosso caminho, ou nós no caminho dela.

Publicidade

A Grande Nuvem de Magalhães, a cerca de 163.000 anos-luz de distância, é uma das várias galáxias satélites que orbitam a Via Láctea. Enquanto se estima que esta galáxia irá orbitar por aproximadamente 2 bilhões de anos a mais, em algum momento colidirá inevitavelmente com a nossa.

Nosso sistema solar sendo marcado.

Embora possa soar muito tempo, em termos cósmicos é um tempo bastante curto. Marius Cautun, principal autor do estudo, aponta que a colisão entre as duas galáxias vai despertar o buraco negro que há dormindo no centro da Via Láctea e transformar o nosso lugar no universo em um “núcleo galáctico ativo ou quasar.”

De acordo com astrônomos especialistas, “este fenômeno gerará poderosos jatos de radiação de alta energia que emanam do lado de fora do buraco negro”. Uma vez que o buraco negro foi ativado, ele vai começar a engolir o gás circundante, o que irá aumentar o seu tamanho até dez vezes tornando-se um gigante enorme e sombrio, empurrando todo o nosso sistema solar para o espaço interestelar.

[ABC e La Vanguardia]

Publicidade

Share