fbpx

Sua rara condição genética o tornou um dos atores mais procurados para filmes de terror

Publicidade

Se o brilho dos efeitos especiais tem sido um presente para o gênero de filmes de terror – o ator espanhol Javier Botet tem sido um presente ainda maior para tal.

Conheça o ator por trás dos monstros de Hollywood:

Publicidade

Botet primeiro trouxe monstros para a vida através de sua arte, desenhando monstros e, eventualmente, mudou-se para Madrid para perseguir o ofício. Durante seu tempo na capital, ele desenvolveu um interesse pelo cinema e começou a produzir curtas-metragens. As aspirações de Botet se moveram de trás da câmera para a frente dela enquanto participavam de uma oficina de efeitos especiais. O instrutor apontou que sua figura seria perfeita para alguns looks de maquiagem de monstros. “Eu não sabia, mas nasci para me apresentar”, disse Javier à BBC.

Devido a uma condição genética infantil rara, o ator não precisa de processamento de computador para dar vida a monstros de pesadelo, apenas uma boa maquiagem.

Botet foi diagnosticado com a síndrome de Marfan, aos seis anos de idade, o que o levou a ter 1,85, mas pesar somente 54 quilos.

Além de sua estatura magricela, a condição afeta seus membros e dedos, que são mais longos que a média e têm a capacidade de se contorcer de várias maneiras.

Publicidade

Os diagnósticos de Botet provaram ser um presente para o aspirante a ator e fã de ficção científica e do sobrenatural.

Ele agora se tornou um nome familiar para produções de terror de Hollywood como Slender Man (Homem Esguio), xenomorfo (Alien: Covenant), Homem Torto (The Conjuring 2), Homem Sem Rosto (A Crucificação), Keyface (Insidious: The Last Key), Mamãe (mamãe) e agora Mara (Mara), para citar alguns.

Sua aparência em muitos desses filmes, é realmente impressionante, não acham?

Mais informações: Instagram | Twitter

Publicidade

Share