fbpx

Sua namorada lhe doou um rim para salvar sua vida, mas ele não a ama mais e não sabe como lhe dizer isso

Publicidade

OS 5 TUBARÕES MAIS PERIGOSOS DO MUNDO!

Publicidade

Às vezes, na vida, temos situações muito complicadas e temos que tomar decisões importantes e muito difíceis.

Quando você está à beira da morte e a pessoa que mais o ama, como o seu parceiro, lhe dá uma parte de si mesmo porque querer você vivo, e por isso faria de tudo o que fosse possível para que nada de ruim acontecesse com você e sua vida, o que fazer quando esse amor por ela acaba? Não é uma situação difícil?

OS 5 TUBARÕES MAIS PERIGOSOS DO MUNDO!

Esta é a história de um homem de 32 anos que abriu sua vida nas redes sociais para contar ao mundo sobre a situação difícil e dolorosa que ele estava passando com sua namorada.

Ele sentiu que precisava de conselhos das pessoas sobre qual decisão e risco ele deveria tomar. Talvez outras pessoas tivessem passado por situações semelhantes e pudessem aconselhá-lo porque ele estava muito confuso. O dilema moral era enorme.

O que devo fazer? Casar com ela mesmo que ela sinta que ele não a ama mais?
Eles estavam juntos há mais de 5 anos, um tempo mais que suficiente para medir muitos fatores em um relacionamento como tolerância, compromisso, respeito e amor. Mas não é incomum que uma pessoa desapareça no meio de um relacionamento depois desse período. Isso acontece com muita frequência. Muitos casais escolhem ser honestos, falam sobre sentimentos perdidos e decidem se querem se apaixonar novamente ou seguir em frente com suas próprias vidas separadamente.

Mas neste caso, a situação foi além e foi muito difícil. Não se tratava apenas de confessar que ele não estava mais apaixonado por ela. Foi algo muito mais grave. Afinal, ela literalmente salvou sua vida!

Alguns meses atrás, ele tinha sérios problemas de saúde e todos os dias era uma luta para continuar vivendo. Pouco a pouco ele estava enfraquecendo e sua doença não podia ser detida. Pelo fato de ter uma doença renal crônica, precisava de sessões de diálise pelo resto de sua vida, até que seu corpo inteiro parasse de resistir e falhasse completamente. A única solução foi receber um rim de um doador.

Sua namorada, com todo o amor que ela tinha, e o desejo de continuar vivendo e tê-lo ao seu lado, decidiu ser a pessoa que lhe daria um rim novo.

Publicidade

Simplesmente, ele não estaria vivo hoje se não fosse pela generosidade e amor de sua namorada. Ele vive graças a ela, e é por isso que ele tem um dilema moral de parar de amá-la. Ele está ciente de que, em um relacionamento, a sinceridade vem em primeiro lugar, e a coisa certa quando o amor se foi, é se afastar e não sujeitar alguém a viver sem amor. Isso seria sofrimento doloroso e contínuo.

Mas como tomar a decisão de se afastar dela depois de um feito tão heroico?

Seus sentimentos em relação à namorada haviam mudado. Ele não a amava mais, não se sentia apaixonado nem o afeto que existia entre eles. Ele já não percebe que eles pertencem um ao outro, mas, obviamente, sente uma enorme gratidão, apreço e respeito por ter salvado sua vida. Estando muito consciente de que nunca poderá pagar o suficiente por isso, sabe que, pelo menos, ela merece sua lealdade.

Por tudo isso, o homem está imerso em um grande dilema. Seria certo ou errado romper seu relacionamento com ela depois de salvar sua vida de tal maneira?

Por outro lado, ele vê que é assustador ficar ao seu lado mentindo e fingindo que a ama. Ele não sente mais nada por ela, então sua posição é de partir o coração.

Ambas as decisões são difíceis.

Se ele ficar com ela, ele vai se sentir preso em um relacionamento que ele não quer, preso sem amor, consciente de que ele não pode fazer sua parceira feliz.

Se ele romper o relacionamento com ela, ele vai machucá-la muito, acabará com suas ilusões e também será criticado por todos, por deixar a mulher que, por amor, salvou sua vida meses atrás.

O que você recomendaria fazer? O que você acha que faria na sua situação?

Publicidade

Share