Secas em rios europeus revelam pedras com mensagens preocupantes

Publicidade

A falta de água tende a refletir em colheitas ruins. Com menos alimentos disponíveis para a população e pro rebanho, os preços sobem e a fome pode assolar famílias e até mesmo regiões inteiras. O rio com maior incidência dessas pedras é o Elba, que passa pela República Tchéquia e Alemanha.

Publicidade

No rio Elba, pedras que não era vistas desde 2003 já estão bem acima do nível d’água. De acordo com os relatos da imprensa local, mais de uma dúzia dessas pedras podem ser vistas no curso do rio.

Algumas acompanham a marcação dos anos em que estavam visíveis, e as mais antigas apontam para o século 17. Há relatos de pedras ainda mais antigas, com marcações do século 12, mas suas localizações não são conhecidas para confirmar o fato.

O Rio Elba está com o nível de água mais baixo em mais de 50 anos, e a seca tem revelado outros segredos submersos: ao menos 22 granadas, minas e outros explosivos produzidos durante a Segunda Guerra Mundial já foram encontrados.

Publicidade

• Que mensagens essas pedras estão a passar?

Chamadas de “hunger stones”, ou “pedras da fome” essas rochas que ficam sob rios só ficam visíveis quando a seca baixa consideravelmente seu nível de água. Segundo historiadores, elas se tornaram uma tradição em países de tradição germânica, e servem para avisar que tempos difíceis estão por vir.

A mais antiga e famosa dessas pedras, contém uma inscrição datada de 1616, com a seguinte mensagem: “Wenn du mich siehst, dann weine” (Se você me vir, chore).

• Já algumas outras:

“Nós choramos antes, choramos agora e você vai chorar”. “Quem me viu, chorou. Quem me vê agora, vai chorar”. Essas mensagens nada animadoras remontam tempos difíceis passados sempre que a seca assolou essa região da Europa.

• Confira mais algumas imagens:

Fontes: Gizmodo, TN

Publicidade

Share
Fique Sabendo

Admirador do universo e curioso por natureza :-)