Estudante morre após comer macarrão feito 5 dias antes

Publicidade

Recentemente um caso foi destacado pelo Dr. Bernard no YouTube, sobre um estudante que acabou morrendo enquanto dormia depois de comer macarrão estragado que estava fora de conserva há 5 dias.

Sem nome no relato desse caso, o estudante de 20 anos tirava o domingo para preparar as refeições que iria comer durante a semana, em uma tentativa de economizar tempo e dinheiro. Depois de preparado o macarrão era colocado em vasilhas para ser comido durante a semana, de acordo com o Dr. Bernard.

Publicidade

O estudante belga, reaqueceu o espaguete que havia sido preparado cinco dias antes e de acordo com o estudo do caso no Journal of Clinical Microbiology, ele atribuiu o gosto estranho ao novo molho de tomate que ele colocou em seu espaguete, logo depois de comer tudo ele saiu para praticar exercícios.

30 minutos após a refeição, ele estava passando por intensa dor abdominal, náuseas e dores de cabeça. Depois de voltar para casa, ele imediatamente teve episódios intensos de diarreia aquosa e vomitou varias vezes mas não procurou atendimento médico e preferiu ficar em casa, beber água e tentar dormir.

Na manhã seguinte, seus pais ficaram preocupados quando ele não saiu da cama para a faculdade. Quando eles entraram para ver se estava tudo bem às 11h, ele já estava morto.

Publicidade

O exame de seu corpo revelou que ele havia morrido às 4 da manhã, cerca de 10 horas depois de comer o espaguete. Seu corpo foi autopsiado enquanto amostras de massa e molho de macarrão foram enviadas para o Laboratório Nacional de Referência para Surtos de Origem Alimentar (NRLFO).

A autópsia revelou necrose hepática, indicando que o fígado havia parado de funcionar, bem como possíveis sinais de pancreatite aguda. Os degetos fecais revelaram a presença de Bacillus cereus, uma bactéria responsável pela “síndrome do arroz frito”. A causa da Síndrome do “Arroz Frito”, se dá como as bactérias são classicamente contraídas a partir de pratos de arroz frito que têm estado à temperatura ambiente por horas (tal como em um ‘buffet’).

A amostra de sua refeição enviada para o NRLFO continha quantidades significativas da bactéria Bacillus cereus, confirmando que a refeição foi a causa de todo esse problema, levando à sua eventual morte algumas horas depois.

O envenenamento por Bacillus cereus é surpreendentemente comum. Em 2003, uma família ficou extremamente doente com o envenenamento causado por essa bactéria logo após comer uma salada de macarrão com 8 dias de idade fora da geladeira.

Todas as cinco crianças necessitaram de intervenção médica e precisaram de cuidados intensivos, enquanto a menina mais nova, que tinha 7 anos de idade, morreu depois que o seu fígado parou de funcionar. 

Muito cuidado com alimentos que estão há muitos dias fora da geladeira!

Fonte: IFLScience

Share

Admirador do universo e curioso por natureza :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *