fbpx

Esses foram os 5 personagens mais maldosos de nossa História

Publicidade

A história humana remonta-se ha muito mais tempo do que poderíamos imaginar. No entanto, na história registrada, encontramos várias personalidades que permanecerão para sempre presentes nos livros de história, mas não por suas boas ações, e sim por suas péssimas ações. Sabendo disso, vamos ver agora cinco dos seres mais sanguinários que povoaram o nosso planeta. Confira:

5. Genghis Khan

Publicidade


Ele era um antigo guerreiro e conquistador mongol que unificava as tribos nômades do norte da Ásia, fundando o Império Mongol, o maior Império contíguo da história. Sob a sua liderança como o Grande Khan, os mongóis começaram uma onda de conquistas que ampliam seu domínio para um vasto território, da Europa Oriental ao Oceano Pacífico, e da Sibéria à Mesopotâmia, Índia e Indochina.

Estima-se que Genghis Khan (1162-1227), fundador do Império Mongol, foi diretamente responsável pelas mortes entre 20 e 60 milhões de pessoas, uma grande porcentagem da população mundial na época.

4. Attila o Huno

O imperador do mais poderoso do reino europeu em seu tempo, Attila (395-453) era conhecido como “o flagelo de Deus”. Durante seu reinado, ele foi um dos inimigos mais firmes do Império Romano, que em sua etapa final foi dividido em dois: o Império Oriental, com a capital em Constantinopla, agora Istambul; E o Império Ocidental, com capital em Ravenna, desde que Roma deixou de ser o centro político do Império. Attila invadiu os Balcãs duas vezes, estava prestes a tomar a cidade de Roma e chegou a sitiar Constantinopla.

Seu Império – o Império do Hun se estendeu das estepes da Ásia Central até a atual Alemanha e do Danúbio até o Báltico, com sede na atual Hungria.

Os historiadores romanos o consideravam um paradigma de crueldade, rapina e destruição.

3. Elizabeth Bathory

Publicidade

Durante o século 16, esta nobre húngara ganhou o apelido de “condessa sangrenta”, matando mais de 650 adolescentes para usar o sangue deles em rituais truculentos de beleza e sadismo.

A mulher se banhou no sangue de suas vítimas e comeu parte de seus corpos. O Guinness World Records, classificou-a como a mulher mais assassina da história.

2. Ivan o Terrível

Ivan IV Vasilyevich (1530-1584) é considerado o primeiro Tsar da Rússia. A lenda diz que sua crueldade começou na infância quando ele gostava de torturar animais e até mesmo crianças. Durante seu reinado, ele gostava de testemunhar a tortura de seus inimigos. Seu reinado durou quase quarenta anos, o mais longo dos zares russos.

Uma das suas maiores campanhas militares foi a conquista dos khanatos de Kazan para controlar todo o curso do rio Volga e acabar com a dominação tártara de mais de 300 anos. Em Kazan, ele não deixou ninguém vivo. Ele colocou a pedra fundamental da catedral e substituiu a população muçulmana por colonos russos.

1. Thomas de Torquemada

Ele era um frade dominicano castelhano e o primeiro grande inquisidor. Considerado um dos homens mais destacados da Inquisição católica do século XV. O mesmo fora  o criador de alguns dos métodos de tortura mais sanguinários da história, estima-se que mais de dez mil pessoas foram condenadas a morrer na fogueira durante o seu reinado.

Loucura, não?

Publicidade

Share