fbpx

Encontraram o buraco negro mais próximo da Terra e você pode “vê-lo”

Publicidade

Descobriram recentemente um buraco negro que pode ser o mais próximo da Terra, e você pode vê-lo da sua casa, sem precisar de um telescópio.

Esse buraco negro está a 1.000 anos-luz da Terra, localizado na constelação de Telescopium e pertence a um sistema que tem duas estrelas companheiras e elas são brilhantes o suficiente para sem vistas a olho nu.

Publicidade

A questão é que você não consegue vê-lo diretamente, pois o objeto maciço tem uma força gravitacional muito forte, de modo que nada pode escapar dele, nem mesmo a luz.

A história dessa descoberta ocorreu no Observatório La Silla, no Chile, quando astrônomos estudaram esse sistema estelar, que ele acreditavam ser binário (duas estrelas orbitando o mesmo centro de massa).

Eles utilizavam um telescópio MPG/ESO de 2,2 metros, e observavam o sistema conhecido como HR 6819, o que faz parte de um estudo amplo sobre sistemas de estrelas binários. O que eles não esperavam é que havia um terceiro objeto escondido no sistema: o buraco negro.

Claro que, como dito anteriormente, os astrônomos não puderam observar diretamente o buraco negro, mas eles foram capazes de inferir sua presença com base nas interações gravitacionais com os outros dois objetos do sistema.

Observando por meses, eles conseguiram mapear as órbitas das estrelas e descobrir que havia outro objeto maciço e invisível atuando no sistema.

Além disso, as observações permitiram que eles descobrissem que uma das estrelas orbita o objeto invisível a cada 40 dias. Enquanto a outra fica sozinha a uma distância muito maior do buraco negro.

Também foi possível calcular que o objeto se trata de um buraco negro estelar, que é formado a partir do colapso de uma estrela que está morrendo. Esse objeto encontrado tem uma massa de cerca de 04 vezes a do nosso Sol.

Publicidade

Thomas Rivinius, cientista do Observatório Europeu do Sul afirmou que “este sistema contém o buraco negro mais próximo da Terra que conhecemos.

Depois desse buraco negro, o mais próximo conhecido fica a cerca de 3.000 anos-luz da Terra, na constelação de Monoceros. Claro que ainda podem haver outros a espreita, que não foram detectados.

Os astrônomos estimam que existem milhões de buracos negros na nossa galáxia, mas que nenhum estaria perto o suficiente para nos colocar em apuros.

Saiba como ver o HR 6819

Como dito, você não consegue ver o buraco negro porque ele é invisível, mas quem está no Hemisfério Sul pode ver o sistema HR 6819 sem precisar de binóculos ou telescópio.

Petr Hadrava, cientista emérito da Academia de Ciência das República Tcheca afirmou que “Ficamos totalmente surpresos quando percebemos que este é o primeiro sistema estelar com um buraco negro que pode ser visto a olho nu”.

O sistema binário aparece como únicas estrelas de quinta magnitude na constelação de Telescopium, perto da borda com a constelação de Pavo, o pavão. Assim, na magnitude, na qual números menores denotam os objetos mais brilhantes, os objetos mais fracos visíveis ao olho humano ocupam a magnitude 6,5. AO HR 6819 ocupa a magnitude 5,4, um pouco mais brilhante que Urano, o mais escuro planeta que nos é visível.

Publicidade

Share