fbpx

Durante quarentena em Veneza, águas dos canais ficam cristalinas

Publicidade

Publicidade

Costuma-se dizer que onde pessimistas veem um copo meio vazio, os otimistas veem um copo meio cheio. Poderia-se aplicar o mesmo para os casos de coronavírus, existem os otimistas e os pessimistas. A Itália é atualmente o epicentro do coronavírus na Europa, o país tem sofrido com muitas mortes e milhares de infectados. O sistema de saúde do país entrou em colapso.

Por outro lado, conforme já noticiamos aqui, imagens de satélites tem registrado uma queda na poluição acumulada no país devido a quarentena imposta na sociedade italiana, como medida de contenção ao avanço da epidemia. Desta vez, foram moradores de Veneza que registraram uma mudança positiva, as águas dos canais estão ficando cristalinas enquanto a cidade segue com a quarentena imposta.

Assim com as ruas vazias, o ar se torna mais claro e as águas dos canais menos barrentas, revelam algo que os italianos não acreditavam mais. Ainda há vida nos canais de Veneza, mesmo após todos esses anos de poluição e interferência humana.

Publicidade

Enquanto a pandemia ameaça o mundo,  Veneza que já sofreu com inundações, excesso de turismo, fundações afundando e inúmeros outros problemas, está vazia. Há agora águas claras nos canais que se mostram cheios de peixes, conforme registros de moradores do local.

O prefeito da cidade no entanto, nega que os peixes estão sendo vistos devido a diminuição da poluição, ele afirma que a diminuição do tráfego no local permite que os sedimentos permaneçam no fundo, já que há menos tráfego de barcos, o que geralmente mantém os sedimentos acima.

Contudo, embora houvesse peixes vivendo por lá, eles não podiam ser vistos antes da quarentena. Alguns moradores afirmam que a vista ainda é bonita e esta parece ser a chance de finalmente reavaliar os valores italianos de consumismo irracional.

Via: Bored Panda (adaptado)

Publicidade

Share