Chile espera 400 mil turistas para um eclipse solar único no mundo

Publicidade

Cerca de 400.000 pessoas, tanto de seu país como do exterior, são esperados nas regiões de  Coquimbo e Atacama, no norte do Chile, para ver o eclipse solar que poderá ser visto nesta terça-feira, onde o Sol será completamente coberto pela Lua por alguns minutos.

Conforme relatado pelo Serviço Nacional de Turismo (Sernatur), espera-se “um mínimo de 400.000 turistas” que viajarão cerca de 650 quilômetros ao norte de Santiago para observar este episódio astronômico que culminará às 16:38 (20h38 no horário local), apesar de todo o espetáculo natural durar mais de uma hora.

Publicidade

Durante semanas, o Chile revê as previsões meteorológicas para se certificar de que as nuvens não impedirão que se veja como a Lua será colocada durante dois minutos e trinta segundos entre a Terra e o Sol e haverá uma escuridão total temporária.

Embora o eclipse solar seja visível em todas as regiões do sul do país, ele será apenas 100% completo nas regiões de Coquimbo e Atacama, que também se destacam como um dos melhores lugares do mundo para observações astronômicas.

Na verdade, na fronteira do Atacama e Coquimbo há o observatório astronômico Las Campanas, e a poucos quilômetros ao sul, é La Silla, no vizinho Coquimbo, que também abriga Cerro Tololo, um dos mais conhecidos por suas grandes descobertas.

Publicidade

Os chilenos estão cientes da grande oportunidade que este eclipse representa e também organizaram váras rotas para observar este evento astronômico; Linhas de ônibus e aviões, reforçaram suas rotas e haverá uma gestão especial das estradas do norte, onde o congestionamento é esperado.

As pessoas que não podem deixar Santiago, a capital do país, também podem observar o eclipse com um tom de 92% sob Sol.

Os óculos de sol comuns, câmeras de vídeo ou fotos, celulares ou telescópios que não possuem filtro solar especial não são adequados para a visão de um eclipse, lembrou em algumas recomendações a Sociedade Chilena de Oftalmologia (Sochiof).

O governo comprometeu-se a distribuir um total de 600.000 óculos apropriados entre as escolas públicas para que os mais jovens possam observar o Sol sem qualquer risco a sua saúde.

Para o evento, espera-se a presença do presidente do Chile, Sebastián Piñera, na região de Coquimbo, além de membros do executivo.

Da imprensa local, também há especulações sobre a visita de celebridades como o criador do Facebook, Mark Zuckerberg; o empresário e fundador da Microsoft, Bill Gates; e o bilionário inglês, Richard Branson, embora nesta segunda-feira tenha sido descartada a presença da cantora Rihanna, que muitos afirmaram ter sido vista na região de Coquimbo.

Este 2 de julho marcará o início de uma era de fenômenos astronômicos, que culminará com um novo eclipse que ocorrerá em 14 de dezembro de 2020 e será visível no sul do Chile, nas regiões de Araucanía e Los Ríos.

Publicidade

Share