fbpx

Buracos “engolidores de homens” surgem misteriosamente em dunas dos EUA

Publicidade

Publicidade

Nathan Woessner, de 6 anos, estava caminhando pelas areias de Monte Baldy, nas Dunas Nacionais de Indiana Lakeshore, quando ele de repente desapareceu em um buraco profundo. Uma equipe de socorristas levou cerca de três horas para puxar Nathan, que estava preso abaixo de 3,4 metros de areia e sedimento.

Mais buracos apareceram em Monte Baldy, obrigando funcionários do Serviço do Parque Nacional a fechar parte do parque, localizado a 55 quilômetros a sudeste de Chicago, nas margens do Lago Michigan. Mas por que esses buracos perigosos aparecem repentinamente nas dunas de areia?

“Nós não sabemos exatamente o que está acontecendo lá”, disse Ken Mehne, especialista em aplicação da lei para o parque. “Nós não podemos deixar as pessoas na área até sabermos que é seguro”.

Buracos profundos que vêm e vão

O incidente afetou profundamente a geóloga Erin Argyilan, professora de geociências na Indiana University Northwest. Ela estava fazendo pesquisas na base de Monte Baldy quando ouviu os gritos dos pais de Woessner.

“Eu chorei por três dias”, Argyilan, que estava grávida na época e não conseguiu ajudar no resgate do menino. “Eu não pude ajudar no momento. Então agora eu tenho que fazer o que posso para aprender por que isso está acontecendo”.

Outros especialistas também estão interessados ​​nos estranhos buracos no Monte Baldy, vários dos quais apareceram desde o ano passado, apenas colapsarem e serem preenchidos com areia, um dia depois. Alguns dos buracos eram tão profundos que não podiam ser medidos com as fitas métricas dos pesquisadores.

Usando o radar de penetração terrestre

Publicidade

As equipes da NPS juntaram-se aos pesquisadores da Agência de Proteção Ambiental para chegar ao fundo dos misteriosos buracos de Monte Baldy. O radar de penetração terrestre (RPT) foi usado para obter uma melhor compreensão da grande duna de areia.

Os levantamentos do RPT revelaram uma camada de solo enterrada sob as areias deslocantes que agora cobrem o Monte Baldy. Essa camada de solo foi exposta à superfície durante parte do século 20, de acordo com uma declaração NPS.

“Esta duna em particular tem uma história complicada”, disse Argyilan, referindo-se ao Monte Baldy. O local já foi explorado para uso de areia na fabricação de frascos de vidro Mason. Há também estruturas feitas por pessoas no século passado como uma antiga escadaria de madeira enterrada sob a superfície da duna.

Fotos antigas revelam o que está enterrado

Argyilan examinou fotografias históricas da área para determinar o que mudou desde a década de 1930. As árvores e a grama que uma vez cobriram o Monte Baldy agora também estão enterradas.

Essas descobertas levaram os pesquisadores ao que eles consideram sua hipótese principal: alguns itens enterrados sob a superfície arenosa – árvores, grama ou estruturas artificiais ou detritos – “foram enterrados pelo rápido movimento terrestre da duna no final do século passado”, de acordo com uma declaração da NPS.

“O tempo desses materiais e as condições úmidas durante a primavera de 2013 podem ter obrigado esses materiais a se tornarem instáveis, desabando e criando aberturas à superfície”, de acordo com a afirmação.

O Serviço do Parque Nacional continua a usar o RPT e amostras do núcleo para determinar o que está por baixo do Monte Baldy e como isso pode contribuir para a aparência de buracos profundos na duna. Por enquanto, a área permanece interditada para visitantes do parque.

Publicidade

Share