fbpx

Astronauta ficou mais alto e jovem que seu irmão gêmeo após um ano no espaço

Publicidade

Parece obra de ficção científica, mas não é. O astronauta Scott Kelly, da Nasa, ficou mais alto e mais jovem após passar um ano em uma viagem para a Estação Espacial Internacional. Mas essas não são as principais preocupações com o astronauta, a Nasa ainda estuda como o corpo de Kelly se comportou no espaço, estudando seu sistema imunológico e se ele perdeu muita massa óssea e muscular durante a missão.

Publicidade

De acordo com a Administração Nacional do Espaço e da Aeronáutica ( NASA ), Kelly ficou aproximadamente 5 centímetros mais alto que quando deixou a Terra em sua última expedição, isso devido a falta de gravidade no espaço, que puxa o corpo humano para baixo. De acordo estudos a falta de gravidade atua na nossa coluna vertebral, podendo assim esticá-la até 7,5 centímetros a mais que quando estamos na Terra, onde há gravidade. A sua altura agora é temporária, a gravidade vai eventualmente puxá-lo ao seu tamanho natural.

Agora, como o espaço atuou para deixar o astronauta mais jovem?

Publicidade

De acordo com a teoria da relatividade geral de Einstein, a explicação que se tem é que se dois objetos se movem a velocidades diferentes, o tempo corre mais rapidamente para o objeto mais lento – um fenômeno chamado dilatação do tempo.

O astronauta estava se movendo a uma velocidade muito mais rápida que nós aqui na Terra, cerca de 27 mil quilômetros por hora em relação ao nosso planeta, isso dá um cálculo que ele esteja 8,6 milissegundos mais jovem. O rejuvenescimento em Kelly não é algo notável, ele está pouco menos de 1% de segundo mais jovem, levando em consideração os 340 dias que ele esteve em órbita.

Publicidade

Share