A primeira universidade pornô do mundo abrirá suas portas na Colômbia

Publicidade

A jovem e atriz pornô Amaranta Hank, acaba de abrir a primeira universidade Porno do mundo.

A escola de sexo oferece workshops e conferências especializadas na produção, desempenho e venda de materiais pornográficos.

Publicidade

Ela originalmente trabalhou como jornalista, e tornou-se famosa em seu país de origem, a Colômbia, depois de perder uma aposta em que prometeu se despir para uma sessão de fotos para a revista SOHO se o seu time de futebol local, Deportivo Cucuta foi promovido para a primeira divisão. Após o sucesso de suas fotos, Amaranta decidiu mudar sua carreira.

Agora ela quer ajudar os jovens produtores e atores pornográficos a desenvolverem suas carreiras com sua universidade pornográfica.

Localizada em Medellín, na Colômbia, a primeira escola da indústria pornográfica oferece “práticas ao vivo” com a própria Amaranta, que acredita que a melhor maneira de aprender a fazer algo é fazer você mesmo.

Publicidade

Uma profissional experiente, eles relataram, irá filmar cenas picantes com até 12 pessoas em um dia e espera transmitir conselhos práticos sobre resiliência e motivação em suas conferências com audiência, além de mostrar-lhes como aproveitar o seu trabalho.

Classes especializadas supostamente oferecidas na Universidade do Porno são:

  • ‘O que importa em uma ereção, ereções naturais químicas e mecânicas’
  • ‘Sendo uma atriz pornô em uma sociedade machista’
  • “Como projetar sua imagem: que tipo de atriz pornô eu sou?”
  • ‘Detectando produtores falsos e abusivos’
  • ‘Como fazer um bom lucro’
  • ‘Como fazer a cena pornô perfeita’

Amaranta foi inspirada depois de conversar com várias pessoas que não estavam na indústria sobre seu desejo de conhecer o lado mais sexy da vida.

Ela disse: “A ideia veio depois de receber várias mensagens diárias de pessoas que confessaram que ela estava cansada de sua rotina de trabalho e seu desejo de se tornar estrelas pornô ou entrar no negócio”.

Agora nos resta saber se haverão muitas matriculas. O que você acha?

Publicidade

Share