10 raças de cães que você provavelmente nunca ouviu falar

0 2.729
Publicidade

Existem algumas raças que é difícil encontrar mesmo em sua terra natal. Neste artigo, gostaríamos de falar sobre essas raças que incluem o cão “universal” que pode fazer quase tudo, e o cão mais inteligente que tentará fugir apesar de todas as suas tentativas de fazê-lo ficar.

Publicidade

A Fique Sabendo separou 10 raças de cães mais incomuns que você já viu. Confira a seguir:

10. Pungsan

Publicidade

O Pungsan é o personagem corajoso e inteligente de muitos contos de fadas coreanos. E não há muita ficção nesses contos – esta raça foi desenvolvida para caçar grandes animais, incluindo o tigre siberiano. O Pungsan é uma raça extremamente forte, que caça bem nas montanhas e pode dormir na neve. Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, presenteou o presidente sul-coreano com 2 cães desta raça como símbolo de amizade. O Pungsan faz parte da herança nacional coreana, mas por causa do pequeno número desses cães, eles são quase desconhecidos fora do país.

9. Cão de aponte frisão

Esta raça é conhecida como uma raça para “pessoas humildes”. Tradicionalmente seus donos eram fazendeiros que não tinham condições de adquirir cães de outras raças para caça, proteção e trabalho. Por isso, esta raça acabou se tornando muito útil em vários aspectos: eles caçavam, protegiam a casa, terminavam com pragas e eram até mesmo utilizadas para carregar cargas. Também são belíssimos nadadores e suportam bem a água fria.

8. Pumi

Embora este cão possa parecer extremamente fofo, na verdade é um cão pastor. Cães Pumi são pastores muito bons e é melhor não mantê-los em casa. Eles reagem aos menores movimentos, cheiros e sons, e sua característica distintiva é o latido alto, e seus vizinhos certamente não vão gostar muito disso!

O Pumi é um dos cães mais inteligentes que existem, mas estão cercados de controvérsias. Há dois grandes amores em suas vidas: seu mestre e sua paixão por vagar por aí. E na maioria dos casos, eles escolhem o segundo. Por esse motivo, você não pode manter esse cachorro preso. Os cães Pumi precisam de liberdade e de seu próprio território, mas podem causar alguns problemas para seu dono: eles geralmente iniciam brigas com outros cães e estão prontos para latir para qualquer estranho.

7. Catalburun

A característica distintiva desses cães é o nariz, que parece ter sido separado em duas partes. Esta raça é originária da Turquia, mas você provavelmente não encontrará esses cães por lá hoje em dia. A principal vantagem desses cães é sua velocidade de corrida, sua resistência e seu grande olfato. É por isso que ninguém pode vencê-los quando se trata de caça! O Catalburun reconhece apenas um mestre e é leal a ele, mas ainda é muito amigável com os outros membros da família. É quase impossível desencadear agressão nesses cães. Eles geralmente mostram agressividade apenas nos casos em que há outros animais em seu território.

6. Sloughi.

O Sloughi é uma raça africana muito rara e antiga de cães. Em 1835, um general francês chamado Dumas visitou a Argélia e ficou chocado com a condição em que esses cães eram mantidos: dormiam embaixo de edredons, usavam jóias, comiam a melhor carne e, em vez de caixotes, moravam em tendas beduínas. Estes cães eram considerados parte da família e os membros sofriam após a sua morte. Infelizmente, durante a Segunda Guerra Mundial, muitas raças de cães europeus desapareceram e o Sloughi não foi exceção. Eles desapareceram completamente das regiões de onde vieram originalmente na década de 1960.

5. Kai

O Kai foi muito utilizado historicamente para caçar, e atrai muita atenção até hoje por causa do seu pelo. Esses cães escolhem apenas um mestre e não se apegam aos outros membros da família. Eles são famosos por seu comportamento corajoso e calmo, pela capacidade de nadar e pela habilidade em escalar árvores.

4. Kuvasz

O Kuvasz é um cão pastor natural da Hungria. Após a Segunda Guerra Mundial restaram apenas 30 cães desta espécie, e hoje em dia esta é uma raça muito rara.

Esta é uma raça extremamente leal e paciente. Apesar de seu caráter duro, é essencial tratar esses cães com amor e dar muita atenção a eles. A maioria dos acidentes que aconteciam com esses cães estavam ligados a erros dos donos, que intencionalmente tornavam os cães agressivos, criando-os de maneira cruel. Nestas condições, qualquer animal pode se tornar perigoso e um cão tão grande e forte quanto um Kuvasz pode causar muitos danos.

3. Gronlandshund

Esses cães gostam de uivar e há uma teoria de que eles estão ligados aos antigos lobos do Ártico. Os cães da Groenlândia são famosos por sua força, resistência e senso de direção. Apesar do fato de que eles são uma das raças mais antigas de cães de trenó, eles eram frequentemente usados ​​para caçar animais do norte como veados, morsas e ursos.

2. Cão de Água Português

Esta raça foi muito comum na Idade Média, e foi espalhada por toda a costa de Portugal. Esses cães jogavam peixes em redes de pescadores, procuravam redes quebradas e entregavam mensagens de um navio para outro. Mas, em meados do século XX, os pescadores portugueses quase desapareceram – o que acabou acontecendo com esses cães também.

1. Lundehund

Os ninhos dos papagaios-do-mar estão ficam localizados nas rochas, e é difícil para os humanos pegarem essas aves, cuja carne era considerada muito preciosa. Assim, o norueguês Lundehund foi criado para este propósito: graças à sua composição corporal única, estes cães podem escalar rochas e entrar em cavernas. Eles capturavam não apenas os pássaros, mas também seus ovos. Um cão pode trazer até 80 papagaios-do-mar durante uma noite.

A principal característica distintiva desses cães é uma pata com dedos adicionais. Cães geralmente têm apenas 4 dedos que tocam o chão, enquanto os Lundehunds têm 5. E em vez de um dedo do pé interior, eles têm 2: um com 3 falanges e o adicional com 2 falanges.

[BrightSide]