fbpx

10 coisas absurdas mas que eram normais no passado

Publicidade

Nosso mundo muda continuamente, a cada dia são feitas novas descobertas e a tecnologia evolui. A partir dessa afirmação basta olhar a forma como nosso pais viviam e como vivemos, muita coisa mudou e deixou de ser considerada normal.

Pensando nisso, separamos uma lista de coisas que eram consideradas normais antigamente e que hoje parecem absurdas.

Publicidade

10 – Era permitido fumar em aviões

Fumar era uma coisa completamente normal e comum antigamente, afinal, as pessoas ainda não conheciam os malefícios do tabaco. Assim, fumar fazia parte do estilo de vida, por isso era comum as pessoas fumarem em todos os lugares e as companhias aéreas ainda não proibiam o cigarro nos aviões.

9 – A violação de sepulturas em nome da ciência

Antigamente, os cientistas não ligavam muito para a ética e por isso, era comum que eles violassem cemitérios e sepulturas para obter cadáveres para estudos. Hoje em dia, essa prática não é aceita e geralmente há pessoas que doam seu próprio corpo em nome da ciência, assim ele pode ser estudado após a sua morte.

8 – Os problemas de higiene

Embora até hoje algumas pessoas insistam em não cuidar adequadamente da própria higiene, antigamente as coisas ultrapassavam todos os limites. Na Idade Média, as pessoas até tinham o hábito de tomarem banho, mas como o movimento renascentista, as coisas mudaram completamente.

Os médicos passaram a defender que os banhos frequentes podiam ser prejudiciais a saúde. Assim, as pessoas lavavam somente as mãos e o rosto e repetiam as mesmas vestimentas, colocando montes de perfume para disfarçar.

7- O uso da cocaína como tratamento

A cocaína já foi vista por grande parte da comunidade científica como uma medicação muito útil para tosses e dor de dente. Assim, era comum encontrar a substância a venda em farmácias e vários anúncios e propagandas.

O uso era recomendado inclusive para crianças, por trazer supostos benefícios para a saúde.

6 – Enviar crianças pelo correio

O uso dos correios era bem amplo antigamente, mas não pense em caixas postais, na verdades, os pais utilizavam um serviço postal oferecido pelos correios para enviar as crianças para outra cidade.

Comum nos EUA no século XX, esse serviço consistia e um funcionário que acompanhava a criança até o destino, mediante pagamento, o que era totalmente lícito e saia mais barato do que uma passagem.

Publicidade

5 – Brinquedos radioativos

Na década de 1950, os elementos radioativos ainda não eram bem compreendidos pela comunidade científica no geral, por isso, foram lançados alguns brinquedos infantis que utilizavam esses elementos.

Difícil pensar nisso na atualidade, quando sabemos que os elementos são muito nocivos a saúde quando entramos em contato com eles.

4 – Expor humanos em zoológicos

Definitivamente, um dos momentos mais tristes da humanidade, mas muitos países da Europa exibiam pessoas nativas da África e da Ásia como se fossem “animais’, numa espécie de zoológicos para humanos.

Na foto, uma criança africana exposta em um desses locais, localizados na Bélgica. É sem dúvida uma cena revoltante.

3 – Penas cruéis e humilhantes

Ao longo de sua história, a humanidade encontrou formas cruéis de punir e humilhar os que eram contra os interesses de quem estava no poder. São muitos os relatos de esquartejamentos, incineração, empalamento e uso da guilhotina.

E infelizmente, em alguns países o uso das penas cruéis ainda não acabaram.

2 – Fumar durante a gravidez

Como já foi dito, fumar fazia parte do estilo de vida e as pessoas desconheciam o mal do tabaco para a saúde humana. Assim, já foi muito comum ver mulheres fumantes durante a gestação e após o parto, já que os médicos incentivavam esse hábito como uma forma para evitar as dores naturais da gestação.

1 – Tratamentos médicos duvidosos

A medicina ao longo de sua evolução cometeu muitos erros, sobretudo em períodos em que era muito limitada. Assim, existiam tratamentos aceitos que eram até mesmo fatais para os pacientes.

Há relatos e, não são raros, do uso de sanguessugas para sangria, corte da língua para curar a gagueira, entre outras técnicas bizarras. Sem falar na lobotomia, que consistia na retirada de um pedaço do lobo frontal do cérebro de pacientes mentais, o que era uma técnica muito duvidosa e sem eficácia comprovada.

Publicidade

Share