Na Itália, casas estão sendo distribuídas gratuitamente – descubra o por quê

0 148

Publicidade

Na ilha mediterrânea da Sardenha, a antiga vila de Ollolai está em risco de se transformar em uma cidade fantasma. Ao longo da metade do século passado, a população da cidade diminuiu de 2.250 pessoas para apenas 1.300. E agora, existem centenas de casas abandonadas.

Publicidade

Em um esforço para atrair novos residentes, o governo de Ollolai está vendendo 200 dessas casas pelo valor simbólico de US $ 1,25 cada. Segundo a CNN, a aldeia já vendeu três casas, e mais de 100 pessoas de todo o mundo manifestaram interesse.

Mas também há um ponto muito importante. Como parte do acordo, os novos proprietários devem pagar para renovar suas casas dentro de três anos, o que deverá custar cerca de US $ 25.000.

O prefeito da aldeia, Efisio Arbau, diz que o objetivo é preservar a cultura de Ollolai.

“Nós temos origens pré-históricas”, disse ele à CNN. “Meu objetivo é evitar que nossas tradições únicas caiam no esquecimento”.

Um festival em Ollolai, Sardenha, Itália.

Essa não é a primeira vez que casas italianas são vendidas por tão pouco. Como o Business Insider informou, a cidade siciliana de Gangi começou a vender casas por 1 € em 2015. Gangi e Ollolai compartilhavam a mesma condição: os proprietários precisavam apresentar planos para renovação no primeiro ano e concluíram a renovação de suas casas em três anos.

Casas em Gangi.

Algumas cidades dos EUA tentaram estratégias semelhantes para atrair novos residentes. Pequenas cidades como Gary, Indiana, Indianapolis, Detroit, Michigan, colocaram certas casas por US $ 1 ou até mesmo de graça.

Não está claro se a tática funcionará em Ollolai, mas Arbau está otimista.

“Orgulho de nosso passado é a nossa força”, disse ele. “Nós sempre fomos pessoas fortes e não permitiremos que nossa cidade morra”.]

Fonte: Business Insider

Publicidade