Está tão frio na América do Norte que as Cataratas do Niágara parecem algo de Narnia

0 322

Publicidade

O recente frio que atingiu a América do Norte fez as Cataratas do Niágara parecer um local que veio de algum tipo de conto de fadas. As Cataratas do Niágara, uma das atrações turísticas mais proeminentes da região, é na verdade um conjunto de três cachoeiras que atravessam o Canadá e os EUA. As quedas American e Bridal Veil estão no lado americano do rio, separadas das grandes Cataratas de Horseshoe por uma ilha no meio.

Publicidade

As três cataratas, sempre populares como destino turístico, foram transformadas em um país das maravilhas do inverno, já que a névoa gelada das cataratas congeladas envolve a paisagem circundante.

O primeiro de Janeiro de 2018 foi o dia mais congelante registrado na área de Niagara, com temperaturas abaixo de -26 graus Celcius. De acordo com o meteorologista da Global News, Ross Hull, “o normal durante a noite/manhã [para Ano Novo] deve ficar perto de -7 C”, disse Hull. “A alta temperatura na véspera de Ano Novo também foi bem abaixo da média, próximo de -15 °C durante o dia”.

Mas, apesar do frio de arrepiar, as cataratas não estavam totalmente congeladas.

A água é muito rápida para isso, com mais de 3.600 toneladas de água fluindo sobre as quedas por segundo. Embora as cataratas pareçam estar congeladas, ainda houveram águas fluindo sob a “ponte” gelada. As cataratas apenas pararam uma vez, em março de 1848, quando o gelo encheu tanto o rio que as águas mal poderiam fluir.

No final dos anos 1800, as pessoas costumavam caminhar sobre as cataratas congeladas e vendedores até preparavam pratos para servir no gelo. Mas em 4 de fevereiro de 1912, a ponte de gelo que liga os dois lados do rio rompeu depois que um bloco de gelo caiu sobre ele, com quase 40 pessoas na ponte.

O casal Eldridge e Clara Stanton ficaram presos e Burrell Hecock tentou salvá-los, porém acabou ficando encalhado com eles. Todos os três foram levados pelas cataratas. Após o incidente, ninguém mais pôde ficar em cima do rio congelado.

Mas no fim, turistas que não se importam com temperaturas frias ou ventos fortes continuarão contemplando as quedas durante sua beleza invernal.

Fonte: Providr

Publicidade