Cansada de receber cantadas? Holandesa conta como acabar com esse ato machista

0 565

Publicidade

Embora o planeta esteja vivendo uma era de grandes progressos e ultrapassando barreiras de tolerância, ainda há lugares que insistem em regredir em vários aspectos. A população feminina da capital da Holanda em Amsterdã, por exemplo, atualmente, ainda sofre muito com o machismo. Conheça essa história, contada por Noa Jansma, que é uma holandesa e mora na cidade.

Publicidade

Cansada de ser assediada sempre que estava andando na rua, resolveu utilizar essas cantadas machistas a seu favor.

Ela criou um projeto que envolvia tirar uma selfie com cada assediador e, assim, Jansma criou uma conta na rede do Instagram que, está nomeado de “Dear CatCallers” (Caro Assediador, em tradução livre) para utilizá-lo com postagens mostrando os seus assediadores.

Exatamente. Ela pegava o celular e pedia para tirar uma selfie com o seu assediador.

Esse projeto começou em Agosto de 2017. Hoje, ela possui mais de 344 mil seguidores e já tem 28 fotos publicadas. Ela pontua o perfil como “não é um elogio”.

E não é mesmo.

Ela explica que “muita gente ainda não sabe o quão frequente e em quais contextos as cantadas ocorrem” e, por isso, é que ela iria mostrar os seus assediadores no período de um mês.

Jansma conta que recebe vários assobios e, além disso, recebe comentários bastante agressivos e extremamente machistas, como: “Você quer me beijar?” e “que menina safada”.

Ela relatou que, já aconteceu, de um homem segui-la por quase 10 minutos, questionando-a, incansavelmente, onde a “menina bonita” ia.

Perceba que, em suas selfies, ela mantém a feição séria. No entanto, para os homens, isso não parece grande coisa.

É estranho como os homens quase sempre estão rindo para as fotos, com certeza achando que ganharam um prêmio. E com isso, Jansma conseguiu criar um movimento poderoso, pois o objetivo era mostrar ao mundo, um problema global, o machismo frequente nas ruas.

Qualquer mulher que sai sozinha nas ruas, está correndo esse perigo. Por isso, segundo ela, essa página do instagram tinha “o objetivo de criar consciência sobre a objetificação das mulheres no dia a dia”.

Ela, também, quis mostrar que esse projeto faria a reversão desses problemas:

“Fazendo selfie, tanto o objetificador quanto o objeto estão em uma composição. Eu, como objeto, estando à frente dos assediadores, represento a relação inversa de poder causada por esse projeto”

E para ver como ela usou esse machismo a seu favor e o tamanho da força que seu projeto teve, agora no dia 1º de Janeiro de 2018, foi decretada uma lei na Holanda que, toda e qualquer tipo de cantada será punida. Os assediadores terão que pagar em torno de 190 euros por praticar essa agressão.

Veja o Instagram de Noa Jansma aqui.

Publicidade